segunda-feira, 15 de novembro de 2010

A lista de Jorge

Teeeeeeeeeeeeempo que não passamos por aqui. Não que o Jorge não tenha sido uma descoberta linda e que eu não tenha milhares de coisas pra contar sobre cada uma delas, mas é que o tempo anda corrido e quando dá uma trégua dividimos a cama ou o sofá numa linda tarde/noite de soninho e comelanças.
Antes de escrever a que vim vou fazer uma listinha das coisas que PRECISO compartilhar com todo mundo (sobre a gente é claro).

1. A alergia no olhinho e o colírio;
2. A castração;
3. A casa cheia;
4. A experiência de troca de ração;
5. A experiência de troca de areia;
6. Os miados e a obediência (tô looooooouca pra falar disso);
7. O soninho pela casa.
8. A escalada
9. Os cuidados pra minha primeira viagem


Uffa uffa!!! Faz mesmo muito tempo que não passo por aqui. Acho até que devo deixar pra depois o que ia dizer e começar do começo (mas já inclui na lista).

beijo mãe


sábado, 24 de julho de 2010

Jorge em vídeo 02

O vídeo abaixo é uma coletânea dos momentos delicinha que tenho tido por aqui... mesmo em época de aperto, correria, decisão a gente segue se divertindo entre um intervalo e outro!

video

Beijo mãe!!!

sábado, 17 de julho de 2010

Jorge em vídeo

Esse é o vídeo que fiz no segundo dia [30-05-2010] do Jorge aqui em casa... logo logo teremos mais vídeos por aqui já que agora a ferramenta tá aqui bem facinha!!! huhuhuhuhuhu

video

domingo, 11 de julho de 2010

Estamos crescendo...

Posts atrás eu comentava da evolução do Jorge, de como ele aos poucos se apoderou da casa toda e de mim e das descobertas que fizemos juntos. Eu sei que pra quem sempre teve animal de estimação isso é normal, mas pra mim, uma órfã de carinho de bichinhos, tudo se torna um estrondoso acontecimento. ***
Tudo começa com a minha mudança súbita de opnião com relação aos gatos. Gatos são bichinhos:
1. LINDOS - com olhos que mudam de formato ao longo do dia e um pelo gostoso de se acariciar por horas;
2. EDUCADOS - que cão aprende a fazer xixi e coco num potinho de areia sem que usemos grandes poderes de adestramento?;
3. CARENTES E CARINHOSOS - não consigo decidir se gosto mais do transitar por entre as pernas ou do ronronar quando o acaricío;
4. ESPERTOS E INDEPENDENTES - o que fazer quando se fica o dia inteiro em casa? Dormir o dia inteiro, por que não?;
5. E, além de outras milhares de qualidades, são especialmente PERSEVERANTES - Jorge demorou 2 dias para perder o medo da janela. Subia, ficava um pouco e, com o primeiro sinal de menor som ou movimentação, descia correndo e se escondia embaixo do armário da cozinha.
Bom, depois de toda minha manifestação de amor por meu GATO JORGE vamos aos fatos. Ontem, com a ajuda da madrinha Dede e depois de 3 semanas de enrolação, fomos levá-lo ao Tio Tarcísio (veterinário) para a segunda dose da vacina quadrupla. Lá chegando, depois de um caminho angustiante de carro (Jorge detesta o balançar gostoso com o qual qualquer bebê adormece), Tio Tarcísio nos deu a notícia que poderíamos também aplicar a vacina de raiva. Tadinho, pensei comigo...
Eu não sei direito qual é a reação dos animais com vacinas. Sei que a pouco tempo oum dos gatos da Denise inventou de fazer uma tatuagem enquanto ela o segurava para uma injeção. Sei também a minha  reação que não é lá muito agradável embora nunca tenha reclamado. Mas o Jorge ficou paradinho, quieto, não fez nem um MIIIIzinho qualquer. Acho até que estava mais com medo da mesa/maca escorregadia do que da vacina. E eu? Tremia que nem vara verde de tanta angústia...
Tomou as duas agulhadas e após uma verificação clínica Tio Tarcísio constatou que meu pequeno cara preta é um felino lindo e mais gordinho. Temos agora 2,150 kg de pura grandiosidade porque, segundo o Tio, isso não é gordura é só que ele tá crescendo bem!!!

[Dia 08-07-2010 quando acordei e ele estava ali paradinho...]
 [Dia 08-07-2010 a noite, já um pouco mais confiante...]
[Cara de quem tá onde sempre quis.]
[Carinho, mãaaaaaaaaaaaaaeee!!!]
Fiz vários videos legais... dele sonhando enquanto dorme, dele subindo na janela... mas não sei como postá-los então pra começar continuemos com as fotos.
Beijo mãe
.
.
***Nesse momento nem vou gastar este post falando dos vários peixes beta que assassinei alimentando demais ou dando choques com as trocas de água....

domingo, 4 de julho de 2010

Das escolhas da pré adolescencia

Esse é mais um texto pra comentar sobre as mudanças que todo mundo passa na vida e de como as novas escolhas se refletem muitas vezes nas aparências. 
Não sei ao certo como é com os gatos, quanto os nossos 365 dias equivalem para eles mas o Jorge anda um tanto pré adolescente, acredito. Inicialmente meu "azarento cara preta" (como o chamo naquelas horas mais mimimi chuchuchu amorzinho chuca chuca) chegou lindo e preto. Confesso que sua cor foi um dos fatores que mais influenciaram minha opção e escolha da adoção. Mas com o passar do tempo sua pelagem tem crescido (para meu desespero) e mudado de cor. 
A mudança é sutil, bem diferente do resto já que ele anda cada dia mais corredor e brincalhão, mais mordedor e arranhador, mais carinhoso e ronronante e muito muito mais comedor. A comparação com a pré adolescencia é clara pois a pré adolescencia é aquela fase em que começamos achar que somos gente e que temos conhecimento suficiente pra escolhermos o que comemos e o que vestimos e no nosso caso ele anda escolhendo todo tipo de comida que eu deixo cair no chão e o CINZA.
É bonito observar todas essas alterações e mais bonito ainda ele vem ficando com o passar do tempo e o cair da idade. Não há fatos engraçados para serem postados já que minha escolha foi falar da troca da pelagem mas acho que devo interar minha paixonite aguda por esse pequeno cara preto lambedor de pelo, arranhador de perna de mãe, comedor de colchão, CINZENTO.

 Uma fotinha do dia em que Jorge chegou [29-05-2010] pra provar que sua pelagem era pretinha.
Um pouquinho do nosso momento cutecute mãe me laaaaaaaaaaaaaaarga!!!!
 Minha nova pelagem cinzenta.
 O maior denguinho da mãe.
Beijo mãe.

domingo, 6 de junho de 2010

Meu preto!

 [foto: Sofia e Jorge, num encontro cheio de descobertas. 05/06/2010]

ivana :: Ontem tivemos visitas e o medo de como o Jorge se comportaria com tanta gente e, principalmente com a Sofia, era grande. Ele foi um lord. 
Deu atenção à Silvia, nossa grata tiamãeamigaprotetora, aguentou as investidas e pertubações do Lutero, adorooooooooou a bolsa da Greice, fez a Gaia espirrar um pouco mas principalmente manteve o limite desejado com a Sofia. Deixou que ela o tocasse, se fez presente na sala pra que ela o percebesse e foi dormir tentando incentivá-la um tanto sem sucesso.
Fato é que foi uma tarde de almoço ótima e até agora estamos de ressaquinha. Por falar em ressaquinha vou aproveitar para relatar os fatos do pós almoço.
.
.
.
Fico cada vez mais impressionada com o Jorge e sua capacidade de me entender... É claro que o início foi difícil. Ontem, ao chegar em casa um tanto alcoolizada, depois de uma saidinha com uma amiga, tive um medo giganteeeeeeesco dele estar elétrico querendo brincar e tudo mais. Nada. Fez um rom rom gostoso me deu uma moralzinha e voltou a dormir como quem soubesse da minha preguiça de viver. Melhor ainda. Me deixou dormir até as 10 e depois dormir novamente e novamente até agorinha... e ele? Continua dormindo. 
Adoro esse preto cada vez mais! 
beijo mãe.

quinta-feira, 3 de junho de 2010

Primeiros passos

 [essa foto não faz juz a nós dois mas é a primeira tentativa juntos!!!]

ivana :: Ele é assim: preto! De azar mesmo a única coisa que trouxe foi a paixão repentina e arrebatadora que, se ele não fosse um felino, faria algum sentido assim dizer o azar. 
Já é dono da casa. Conhece cada cantinho empoeirado, cada buraco da parede, cada possibilidade de alçar voo sobre algum móvel mais alto. E já aprendeu o que não pode. Ainda não sobe na cômoda e no rack e as mesas seguem como objetos estranhos e transparentes onde a exploração é uma aventura e, se depender de mim, acho q não se concluirá... há de se guardar algum mistério nessa nossa vida.
Eu vou e venho pela casa e ele tá sempre por perto. De dia uma grande preguicinha nos cerca... ele em minha cama eu por toda casa... Nos primeiros dias confesso ser um pouco irritante um ser pequeno que pula sem parar por atenção. Foi difícil, depois que ele aprendeu a subir na cama, e ela passou a ser mais sua do que minha. Na verdade desde o início foi meio assim. Eu tinha mais medo dele do que ele de mim. Tudo era novidade e eu morria de medo de não perceber alguma coisa que realmente deveria perceber.
Agora fico aqui no computador e ele deitado no sofá ou na cadeira, perto, sempre perto e isso é estranho vindo de um bicho tão independente... eles realmente demonstram o carinho que eu duvidava.
Os ronronrons são a coisa mais linda e fofa, e o trançar pelas pernas apenas por atenção... aaaaaaaaaaah não tem como não gostar desse pequeno. Encantada estou e adorando a nova experiencia. beijo mãe!

sexta-feira, 28 de maio de 2010

pra começar...

Ivana :: Ainda não tinha decidido nada. Morava com meus pais e nem tinha grandes paixões por gatos, mas desenhei um gatinho preto e em épocas em que minhas intuições andam bem afloradas achei que poderia, enquanto o Jorge/Ben/Lázaro/Felipe, não chega fazer um post inicial só assim...